Já pudemos perceber através das história do Alan Mosca que fazer parte do automobilismo é uma caixinha de surpresas. Independente do seu lugar nas pistas, com certeza você deve ter vivenciado momentos incríveis, mas hoje, falaremos de Giancarlo Fisichella.

Em  2001 durante o GP do Brasil, um integrante da equipe Benetton e um amigo italiano de Sid entraram em contato com o ateliê e lançaram desafio: o capacete do piloto italiano Giancarlo Fisichella possuía uma espécie de “asa” embutida, e isso fazia com que o ar sujo entrasse facilmente no Airbox do carro (peça que é responsável pela captação do ar), e esse pequeno detalhe era o motivo do carro perder força e velocidade.

Hoje contaremos a história de como recuperamos o capacete de Giancarlo Fisichella em pouquíssimo tempo. Apertem os cintos, porque agora iremos fazer mais uma viagem no tempo!

A recuperação do capacete de Giancarlo Fisichella

Sid Mosca nunca fugiu de um desafio, e desta vez, não seria diferente. Após o seu treino (era uma sexta-feira), naquele mesmo dia o piloto levou o seu capacete no ateliê. Ele chegou era entre 17h e às 18h, mas o que ninguém da equipe de Sid esperava, era que Fisichella precisasse do capacete pronto já no domingo para competir. 

Pelo fato da asa estar embutida no capacete, existia uma massa juntando o capacete à peça que precisava urgentemente ser retirada. Alan foi eficiente! Assim que pegou na peça, já cortou as asas com um estilete sem pensar duas vezes, e logo após, tirou os moldes da pintura e separou as logos que precisavam estar presentes na pintura.

Não teve jeito, toda a pintura precisou ser refeita. Ainda era sexta, todos estavam cansados mas ninguém desistiu. A tinta antiga foi arrancada e uma base branca tomou conta da peça inteira, mas agora não teria mais jeito, Sid e Alan teriam que esperar 12 horas para que o capacete secasse. 

O sábado…

Todos estavam ansiosos! Após 12 horas esperando a tinta secar, o sábado começou bem. Sem perder tempo, a equipe da Sid Special Paint pintou uma cor seguida da outra, com bastante cuidado… Primeiro as cores que secavam mais rápido, tudo calculado na cabeça de Alan e Sid. Apesar de difícil, a missão não era impossível, e Alan sabia disso. 

Após muito trabalho, às 15h daquele mesmo dia o capacete foi entregue. Em menos de 24 horas a equipe da Sid Special Paint realizou essa façanha. Para um leigo seria impossível, mas para uma equipe tão preparada e tão experiente, foi mais uma vitória que ficou marcada na história.

No domingo, Fisichella acabou se machucando, mas não desistiu e continuou correndo, mesmo muito machucado. Apesar do ocorrido, devido ao capacete que foi reformado, refeito com pouco verniz, fez com que ele também pesasse menos, ajudando o piloto a ter um melhor desempenho na corrida daquele dia, conquistando o 6º lugar

Dias depois, para a surpresa de Alan e de seu pai Sid, o piloto os chamou e deu o capacete de presente. 

“Ao querido amigo Sid”, é o que está escrito no capacete até hoje. A peça é, além de rara, muito importante para todos que fizeram parte dessa história. Foi uma realização e tanto para Sid por pintar para um italiano e por pintar para a Benetton, que é uma grande equipe.

Dois homens apareceram do nada e deram um desafio que a equipe da Sid Special Paint realizou com êxito e com muita dedicação! É claro, até hoje o capacete é motivo de muito orgulho para todos, pois além de representar Giancarlo Fisichella, representa superação, representa vitória. 

Alan contou essa história incrível com muito brilho nos olhos e com detalhes inéditos! Você pode conferir no vídeo abaixo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *