Alessandro Zanardi, é um atual atleta paraciclista que teve suas duas pernas amputadas após um grave acidente durante uma corrida na categoria Kart em 2001. No início de seu tratamento, todos achavam que Alessandro iria aposentar o seu capacete, mas sua carreira não teve um ponto final. 

Em menos de dois anos após o acidente, Zanardi passou a competir no Campeonato Mundial de Carros de Turismo e a partir do ano de 2007 passou a se dedicar ao Paraciclismo. 

Hoje contaremos a incrível história de Alessandro Zanardi, o maior campeão da história do Paraciclismo, medalhista nas Paralimpíadas de Londres (2012) e Rio (2016), com 4 medalhas de ouro e 2 de prata, se tornando um grande exemplo de superação.

A história inacreditável de Alessandro Zanardi

Alessandro Leone Zanardi nasceu em 23 de outubro de 1966 em Bolonha, Itália, e desde pequeno já se tornou um guerreiro. Aos 13 anos, o piloto teve que lidar com a morte de sua irmã que era nadadora e perdeu uma vida em um acidente de carro. Para o piloto não pensar muito nesse assunto, seus pais sempre o mantiveram ocupado, e foi assim que a sua paixão pelo automobilismo começou. 

Em 1979, o piloto construiu o seu próprio Kart com um caixote de lixo e algumas peças do trabalho do seu pai que naquela época era encanador. Sua paixão pela velocidade apenas aumentou, e então no próximo ano ele já começou a competir nas corridas próximos de sua casa. 

Em 1982 Alessandro Zanardi oficialmente estreou no Campeonato Italiano de Kart de 100 cm3, ficando em terceiro lugar. O que ninguém pensava, é que ele iria dedicar sua vida para o esporte, e ali começaria a traçar a sua linda história. 

Os anos se passaram, e Zanardi competiu em várias provas nacionais e internacionais, até que… Aos 19 anos de idade, o até então piloto conquistou pela primeira vez o tão sonhado título italiano de Kart, repetindo a dose de felicidade no ano seguinte.

Em 1985 e 1988, ele venceu o Grande Prêmio de Hong Kong, e também venceu o Campeonato Europeu de Kart em 1987. Com certeza, este é o legado que permanece imbatível até hoje.

Na final do Campeonato Europeu de 100 cm3 de 1987, o piloto se envolveu em um capítulo que até hoje ninguém entende direito o que aconteceu naquele momento. Na terceira volta da última corrida do campeonato disputado em Gotemburgo, onde Zanardi e o também italiano Massimiliano Orsini disputavam a vitória, em um ato de desespero durante a corrida, Orsini tentou de todas as formas ultrapassar Zanardi, e acabaram se chocando. O piloto tentou reiniciar o kart para terminar a corrida e levar o título, mas, naquele momento, o pai de Orsini entrou na pista e começou a agredir Zanardi. 

Moral da história? Nenhum dos dois acabaram levando o título, e a vitória foi entregue nas mãos de Michael Schumacher.

No ano seguinte, em 1988, o piloto mudou o seu rumo e foi para a Fórmula 3 italiana, disputando o título da categoria em 1990. Em 1991, mais uma vez mudou de categoria indo para a Fórmula 3000, contratado por uma escuderia nova no automobilismo. 

Todos ficaram admirados com a habilidade de Zanardi! O seu desempenho incrível o levou para uma vitória em 2º lugar no final da temporada.

Alessandro Zanardi chega na Fórmula 1 e vive a sua primeira superação

O sonho da maioria dos pilotos do automobilismo é um dia disputar a  Fórmula 1, e pelo seu esforço, Zanardi conseguiu. Em 1991, ele disputou três corridas na categoria na equipe Jordan, no ano seguinte ele ficou com o lugar de substituto de Christian Fittipaldi pela Minardi.

Em 1993, o piloto começou a ser chamado para fazer testes em outras escuderias, e então, acabou assinando contrato com a Lotus e teve um importante papel na hora de arrumar o  sistema da suspensão ativa do monolugar. Neste ano, Zanardi estava focado, mas infelizmente o destino não havia preparado boas surpresas.

No início da temporada de 1993, o piloto se envolveu em um acidente e quebrou vários ossos de seu pé esquerdo, e após ter se recuperado, acreditem, ele sofreu outro acidente na mesma temporada! Mas dessa vez, a lesão foi “apenas” um traumatismo craniano. Isso fez com que a temporada terminasse mais cedo para Alessandro. 

Após ter se recuperado do grave acidente, o piloto quis voltar para as pistas. O piloto perdeu o início da temporada de 1994, mas voltou no GP da Espanha no lugar do piloto Pedro Lamy que também havia sofrido um acidente (Lamy foi o piloto que ficou no lugar de Zanardi enquanto ele esteve fora). Na mesma temporada, ele se deparou com a fragilidades do carro da Lotus, isso fez com que ele não conseguisse nenhum ponto no Campeonato Mundial de Fórmula 1 naquele ano, e acabou ficando sem vaga na categoria.

Próximo destino: Estados Unidos

Depois do longo ano de 1993, Zanardi fez testes nos EUA e conseguiu um lugar na equipe americana Chip Ganassi Racing, na categoria Champ Car. Com muita dedicação, se tornou muito rápido num dos pilotos mais populares da sua categoria! 

No ano da sua estreia, ele conseguiu três vitórias e cinco pole positions, terminando o campeonato em terceiro lugar, conquistando o prêmio Rookie of the Year. Mas o grande sucesso veio nos dois anos seguintes, com a conquista dos títulos de 1997 e 1998.

O sucesso nos Estados Unidos consagrou o italiano no automobilismo, e fez com que ele voltasse para a Fórmula 1. Dessa vez, a oferta era da Escuderia Williams e seu contrato seria de 3 anos. Apesar da grande expectativa de todos, o resultado do piloto não foi como imaginavam, o que acabou novamente por distanciar Zanardi da Fórmula 1.

O momento mais difícil de sua vida

Ninguém imaginava, mas 2001 marcaria intensamente a vida do piloto. Durante a mega disputada corrida no circuito EuroSpeedway Lausitz, em Klettwitz, na Alemanha, Zanardi, que tinha começado a corrida do final da linha de partida, conseguiu chegar à liderança da pista. Já estava faltando poucas voltas para o final, quando o piloto acabou perdendo controle do seu carro, ficando atravessado na pista. 

O piloto Patrick Carpentier, havia conseguido evitar o choque naquele momento,  mas o piloto que vinha dele atrás, o canadense Alex Tagliani, não conseguiu desviar e acabou se chocando em cheio na lateral do carro de Zanardi, por trás da roda dianteira.

A frente do carro desapareceu, o momento foi de muita apreensão. O italiano viu as suas pernas serem amputadas e esteve mesmo muito perto da morte, tendo perdido 3/4 de sangue no acidente. O atendimento de todos os médicos presentes naquele momento  foi extremamente rápido, e com certeza, esse foi o fato que fez com que o piloto conseguisse sobreviver.

Foram longos os processos da reabilitação, mas Alessandro Zanardi foi forte. Sua família e amigos e amigos não o deixaram desamparado. Ele lutou, e ultrapassou todos os obstáculos. 

Sua prótese não ficou do jeito que ele queria, então ele teve a incrível ideia de construir a sua própria prótese de perna! Naquele momento, o seu único desejo era se recuperar 100% e voltar a pilotar. 

A volta imbatível de Alessandro Zanardi

Em 2002, Zanardi foi convidado para levantar uma bandeira em uma corrida em Toronto. No ano seguinte, 2003, para admiração do mundo inteiro, o piloto voltou ao volante de um carro da Kart adaptado para a sua nova realidade, naquele mesmo local do trágico acidente que mudou a sua vida. 

Ele queria para completar as 13 voltas que faltavam para o final da prova. Melhor, Zanardi conseguiu tempos tão bons que caso estivesse qualificado para a corrida naquele final de semana, ele teria se classificado em quinto lugar.

Em 2004, Alessandro Zanardi voltou a pilotar oficialmente. A BMW, equipe que o acolheu, adaptou um carro para as suas necessidades e o italiano conseguiu um excelente desempenho no Campeonato de Turismo, e provar novamente o sabor da vitória! 

O piloto foi premiado com oLaureus World Sports Award For Comeback of the Year (Prêmio Laureus World Sports pelo retorno do ano) no ano seguinte.

Sua vontade era voltar para a Fórmula 1, e em novembro de 2006 ele conseguiu uma vaga para participar dos testes para aquela temporada. 

Mesmo sabendo que seria muito difícil conseguir um contrato com alguma equipe, ele não desanimou. Para ele o mais importante seria voltar a ter a oportunidade de sentir novamente a adrenalina das pistas, que era a sua paixão.

O destino o surpreendeu

No final de 2009, o italiano decidiu se retirar oficialmente do automobilismo. Ele passou a se dedicar integralmente ao Ciclismo paraolímpico, modalidade que tinha iniciado em 2007 e era relativamente “nova”. 

No seu ano de estreia, e apenas com quatro semanas de treino, conseguiu alcançar a quarta posição na maratona de Nova Iorque. Imediatamente, o objetivo traçado era conseguir uma vaga na equipe italiana dos Jogos Paraolímpicos de 2012 e 2016. 

Zanardi não só conseguiu entrar para as Olimpíadas como conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata. 

Era o começo de uma nova fase. O piloto participou também do Ironman World Championship, e ficou no grandioso 272º lugar! Ao longo dos anos, Zanardi continuou participando de várias provas e driblando todas as probabilidades após o seu acidente. 

Mais uma prova de Zanardi…

Hoje, o piloto se encontra em mais uma luta contra a vida e a morte. Enquanto Zanardi participava de um evento de paraciclismo em Pienza, na província de Siena, ele perdeu o controle de sua handbike em uma curva, capotou duas vezes e bateu em um caminhão de reboque. 

Dessa vez, o paratleta sofreu diversas fraturas em seu crânio. Segundo o advogado do motorista do caminhão, ele não teve culpa do acidente pois ainda conseguiu evitar uma batida frontal. 

Mais uma vez, o piloto precisa ser forte para superar mais um obstáculo em sua sua história. 

Nós, da Sid Special Paint, desejamos com muito carinho que o piloto se recupere e fique bem. Zanardi nos ensinou a ser forte e ter amor da vida em meio a tantos desafios em sua vida. 

Exemplo de garra, força e determinação. Um ser humano fantástico.

https://www.instagram.com/p/CBzJJ5rooLz/?utm_source=ig_web_copy_link

#forcazanardi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *