Hoje o papo é diferente, nada de história… talvez só um pouquinho 🙂 

Nós da Sid Special Paint ficamos felizes em contar histórias e dar dicas para vocês que sempre estão nos acompanhando, ainda mais quando o assunto é automobilismo, velocidade, e claro, capacetes!

Com o mercado do automobilismo e motociclismo bastante procurado aqui no Brasil, não seria novidade que as vendas de todos os equipamentos envolvidos iriam crescer, principalmente quando se trata de um item indispensável: o capacete.

Seja qualquer for a moto ou a experiência do piloto, é fundamental a escolha de um bom modelo que zela acima de tudo pela proteção. Ah, e não se esqueça que o uso de capacete é obrigatório.

Se você está pesquisando sobre os melhores capacetes e os melhores modelos, confira então abaixo as opções de capacetes e quais são os mais seguros!

Tipos de capacetes

Existem basicamente três tipos de materiais para capacetes: ABS ou plástico injetável, fibra de vidro e os multicompostos, geralmente feitos com materiais como Kevlar, carbono e outras fibras mais leves e resistentes da gama.

Capacete Aberto: Uso Diário

Se você anda de moto pela cidade, então o capacete aberto é um ótima opção. Esse modelo possui um casco que protege a parte superior e as laterais da cabeça de quem pilota. 

Esse modelo não possui queixeira, então é um capacete ventilado e agradável para usar nos dias quentes. Geralmente este modelo tem uma viseira ampla, que permite uma visão melhor do trânsito ao seu redor. 

Mas ele não protege o rosto completamente, então é ideal para quem dirige bem devagar. Existe um modelo similar a esse, o capacete coquinho que, apesar de ser confortável e estiloso, não é aceito pelo Inmetro

Capacete Fechado: Mais Segurança

O capacete de moto fechado ou integral é um dos modelos mais utilizados por motoqueiros on road e também um dos mais seguros. Possui um casco de peça única que protege a cabeça, completamente. 

Entretanto, possui uma viseira que cobre apenas a área dos olhos, o restante da estrutura é fechada. Pensando além da alta segurança, esse modelo é repleto de recursos extras, como viseiras removíveis, que aumentam o bem-estar na utilização desse capacete.

Embora normalmente tenha um preço mais alto que o capacete aberto, o custo-benefício e segurança compensam muito!

Capacete Articulado: Percursos On Road

Este modelo de capacete articulado é ideal para pilotos que não dispensam segurança e versatilidade no dia a dia. O capacete é um híbrido do capacete aberto e fechado, possuindo duas partes. 

Além de que a queixeira é removível. Você pode aumentar a ventilação do capacete quando quiser, e isso é maravilhoso!  Dependendo do modelo, a parte frontal pode ser aberta com apenas um toque. 

É a garantia de mais praticidade e perfeito na segurança para viagens. Vale a pena investir neste modelo! 😉

Capacete Off-Road: Pistas e Trilhas de Motocross

Chegou a parte que mais amamos! Este modelo foi projetado especialmente para amantes de velocidade que praticam motocross e rally

O capacete off-road possui um design fechado, e esse design protege toda a cabeça, o que evita que pedras e outros objetos atinjam o piloto, além de proteger de possíveis quedas.

Geralmente, esses capacetes são equipados com recursos que oferecem conforto, segurança e uma boa ventilação. 

Esses modelos acompanham viseiras resistentes que protegem os olhos da lama durante o trajeto também.

Mas como saber se o capacete é realmente bom?

1. Atendendo às necessidades

O modelo escolhido deve estar de acordo com as suas necessidades e objetivos. Portanto, se você precisa do capacete para pegar a estrada, o melhor caminho é escolher um modelo feito de fibra de carbono, pois este material tem baixo peso e muita resistência. 

Também, é preciso se certificar de que ele tenha um bom sistema de ventilação, pois uma boa aerodinâmica evita que a viseira embace e garante a renovação do ar, o que é muito importante.

Entretanto, para cidade, o ideal é optar por modelos confeccionados em fibra de vidro, por serem leves e resistentes a velocidades médias.

Mas, em qualquer situação, prefira o capacete com forro removível e com material antibactericida e antialérgico.

2. Tamanho adequado

Bem antes de comprar, você tem que saber qual o tamanho apropriado. Ele não pode ser largo para não se soltar em caso de colisão. Porém, não pode ficar apertado demais em sua cabeça.

Além disso, os capacetes tendem a se alargar com o tempo. Para saber seu tamanho, é só medir a circunferência da cabeça com uma fita métrica. Você precisa passá-la próxima à ponta superior das orelhas e pouco acima das sobrancelhas.

Confira os tamanhos:

  • De 53 a 54 cm: XS
  • De 55 a 56 cm: S
  • De 57 a 58 cm: M
  • De 59 a 60 cm: L
  • De 61 a 62 cm: XL
  • De 63 a 64 cm: XXL

3. Exigências do DENATRAN

Além de atender às suas necessidades, precisa atender às exigências do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito), para não correr riscos.

A primeira exigência é: o capacete deve ter óculos de proteção ou viseira, nos padrões cristal, fumê, light ou metalizado para uso diurno. E para o uso noturno, somente no padrão cristal.

A segunda é: o capacete deve ter adesivos retrorrefletivos na parte frontal, lateral e traseira, para garantir maior visibilidade por parte dos motoristas.

Por fim, o capacete deve ter o selo do Inmetro. Mas, se você pretende comprar o seu capacete fora do Brasil, ele não virá com o selo do Inmetro. Neste caso, saiba que é uma obrigação vir com a certificação do país de origem. 

Aqui na Sid Special Paint, nós customizamos qualquer tipo de capacete, do jeito que você preferir. Inclusive, temos um montão de histórias incríveis sobre os principais capacetes do automobilismo para contar pra vocês.

Ah! No nosso canal do YouTube, também temos uma série de histórias contadas por Alan Mosca, filho de Sid Mosca, com curiosidades e memórias surpreendentes que você vai encontrar só por lá!

Venha trocar uma ideia com a gente 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.