Hoje iremos contar uma história que aconteceu no ano de 1977, quando restauramos a Lotus John Player Special do Mario Andretti em 12 horas!

No ano de 1977, aconteceu algo surpreendente que marcaria a história da Sid Special Paint. A Lotus John Player Special do piloto Mario Andretti pegou fogo no meio das pistas do Autódromo de Interlagos.  

Em 12 horas intensas de trabalho, sem nenhum intervalo das 18h00 até às 06h00 do dia seguinte, o carro foi totalmente restaurado com sucesso!

A Lotus não tinha carro reserva, e nem dava tempo de mandar outro carro para o Brasil, pois a equipe era da Europa e o acidente aconteceu no último treino antes da corrida oficial. 

Mario Andretti em 1977

Para que a restauração ficasse perfeita, Sid Mosca montou duas equipes: uma equipe para ficar no ateliê e outra equipe para ficar no Autódromo. 

Este ato deu um impulso enorme da carreira de Sid e na história do automobilismo, uma vez que a equipe da Lotus era de origem Européia e todos os integrantes da equipe achavam que o Brasil era um lugar rústico e primitivo, onde só teriam florestas e indios.

A equipe da Sid Special Paint refez o carro em menos de 12 horas, e o trabalho ficou tão incrível que a própria Lotus fez questão de mandar um certificado oficial de apreciação a Sid Mosca pelo seu trabalho excepcional e impecável!.

Todo esse trabalho em equipe fez com que o atêlie ganhasse a grande confiança da Lotus, e claro, o reconhecimento das equipes do mundo inteiro. 

Todas as vezes que a equipe da Lotus precisasse de algo, não hesitavam em procurar o aerografista e mestre Sid Mosca, desde a pintura de pequenas peças, até a restauração do carro completo.

Dando sequência na incrível história do ateliê, Ayrton Senna, Nelson Piquet e outros grandes pilotos também queriam restaurar seus carros e colocar uma cara nova neles. Foi uma época de ouro!

Mario Andretti dirigindo a Lotus John Player Special 

E os trabalhos não pararam por aí! 

Além da alta demanda de carros, o Ateliê tinha muito trabalho para customizar os capacetes. Foi neste momento em que Sid Mosca passou o bastão a seu filho, Alan Mosca, que ficou a frente de todo o trabalho: desde a administração e até a mão de obra. 

Sid era muito cuidadoso, então nesta época ele sempre monitorava o trabalho de Alan, dando conselhos e o ajudando com o que fosse necessário. 

Essa época durou por volta de 15 anos, e com certeza, é uma das melhores lembranças do nosso Ateliê. Foram dias de muita correria, de trabalho duro, mas cada segundo valeu a pena… 

Essa foi mais uma história do início de uma saga de histórias da Sid Special Paint,e você pode assistir na íntegra a entrevista onde Alan conta tudo isso: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *