Hoje, nós da Sid Special Paint, viemos falar especialmente de um grande amigo, Roberto Pupo Moreno – O carioca que foi criado em Brasília e que começou sua brilhante carreira em 1974, pilotando kart com apenas 15 anos de idade.

Roberto Moreno

Apertem os cintos, porque hoje é dia de mais uma grande história da saga Sid Special Paint contada com muito carinho e muitas memórias por Alan Mosca!

Há mais de 40 anos dentro do meio automobilístico, Roberto se diferenciava até no modelo dos capacetes. 

Segundo nosso querido Alan Mosca, “a princípio ele já tinha um capacete meio esquisito”, com uma viseira localizada mais para baixo do que os capacetes convencionais, o que passava a impressão do piloto estar sempre olhando para baixo.

Amigo do também carioca Nelson Piquet, Moreno sempre foi muito decidido e curioso, principalmente no processo de pintura dos capacetes, onde participou assiduamente, em parceria com o Sid, da construção do design de seu capacete, hoje reconhecido internacionalmente.  

Desde a posição dos filetes, marca registrada dos designs Sid, até o sombreado mais detalhado em diferentes tons de azul, que exigiam um maior requinte e sofisticação na hora da pintura, foram todos idealizados juntamente com Roberto.

Moreno Lotus

A carreira de Roberto Moreno

Era incontestável o talento do jovem Roberto para guiar os carros. Dentro de alguns anos no automobilismo, ele se tornou piloto extremamente competente, gabaritado para correr e testar os carros de grandes equipes como Ferrari e Lotus. 

Apesar do esforço, algumas coisas “estranhas” acabaram acontecendo na carreira dele, como em 1991, após terminar em 4º colocado no GP da Bélgica, tendo a volta mais rápida da corrida, Roberto recebeu o comunicado de demissão por parte da atual equipe, Benetton. 

Roberto Moreno F1

Um dos grandes êxitos da sua carreira aconteceu também pela equipe Benetton, onde pilotando o carro #19, no GP do Japão, protagonizou uma dobradinha histórica com seu amigo de infância, Nelson Piquet. O tri-campeão mundial liderou a dobradinha, seguido por Moreno na 2º posição e até hoje essa foi a última dobradinha de pilotos brasileiros na F1.

De 1996 até 1998, Moreno seguiu sua carreira automobilística nos Estados Unidos, porém com nenhum resultado muito expressivo. Já em 1999 começava uma redenção para o piloto, neste ano  o brasileiro pontuou em 6 corridas, chegando em segundo lugar em Laguna Seca pela Newman-Haas. 

Em 2000, já aos 41 anos, Roberto venceu sua primeira corrida. Partindo da pole position, o piloto venceu a corrida de Cleveland, e no mesmo ano subiu ao pódio mais cinco vezes, brigando pelo título até a final do campeonato.

Moreno e Piquet

O capacete marcante de Moreno

O capacete do piloto tinha uma pintura diferenciada, porém com tons marcantes, como azul nas asas, os frisos e faixas em laranja e branco, e com sua base no famoso “amarelo Ayrton”. 

Durante o documentário, Alan revela que os tons eram sim iguais, porém não por um pedido do piloto, mas sim por uma especificidade do Mestre Sid Mosca, que usava esse tom de amarelo nos capacetes da época.

Após a sua saída da Fórmula 1, o piloto partiu para a então famosa Indy. Com essa mudança na carreira, vieram também as mudanças no design do capacete: antes Arai, agora passaria a ser Bell, com uma material mais leve e confortável, mantendo o mesmo toque e sofisticação, porém com leves alterações na pintura. 

Além dos novos patrocinadores, como a Visteon no visor e a Trans Burti mais no topo da cabeça, o capacete contava com faixas prateadas no lugar das brancas, para frisar melhor a pintura, e os filetes externos eram mais grossos. 

E claro, um “Drop” novo nas asas, os famosos “Disk Laser” (batizados pelo próprio Sid Mosca), o que garantia uma sensação de profundidade e velocidade, além do toque único da Sid.  

Segundo as palavras do nosso queridíssimo Alan Mosca, foi realmente “um capacete bonito e bem legal”.

Alan Mosca e capacete de Moreno

E hoje, por onde anda o piloto Roberto Moreno?

Atualmente, o ex-piloto se tornou coach de novos pilotos, principalmente dos pilotos da Porsche Cup e Porsche Challenge.

Com seus 62 anos, Moreno vive na Flórida, mas não deixa de vir ao Brasil, tanto a trabalho quanto a lazer, suas visitas são frequentes e os encontros memoráveis!

Essa é mais uma grande história contada com muito carinho por Alan Mosca da saga Sid Special Paint, que você pode assistir na íntegra: 

Você já conhecia o piloto Roberto Pupo Moreno? Conta aí pra gente sobre o que achou da nossa história de hoje! 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *