O primeiro título do Brasil na Fórmula 1 completou 49 anos em 2021. A conquista inédita e marco histórico para a história do automobilismo veio com o grande piloto Emerson Fittipaldi, no Grande Prêmio da Itália, em Monza, que aconteceu em 10 de setembro de 1972.

O primeiro título brasileiro na Fórmula 1 é histórico, e sem dúvidas, muito emocionante por uma coleção de motivos, e o maior deles é o fato em si: o primeiro título de um piloto brasileiro na maior categoria do automobilismo mundial. Porém, para os que acompanharam a narração emocionada de Wilson Fittipaldi, conhecido como Barão, relatando a vitória do próprio filho, as palavras foram ainda mais marcantes… Dentre as palavras emocionadas, é narrado o primeiro título de Emerson na categoria – “Venceu Emerson Fittipaldi! Venceu o Brasil!”

“O árbitro geral da competição, o diretor de prova, já com a bandeira quadriculada nas mãos. Aí vem o carro do líder. É o Brasil ganhando o Campeonato Mundial de Automobilismo pela primeira vez na história. É Emerson Fittipaldi, campeão mundial de automobilismo. Vai ingressar na reta de chegada. Atenção: aí vem o vencedor da competição! É o Brasil ganhando o Campeonato Mundial de Automobilismo! Venceu Emerson Fittipaldi! Venceu o Brasil, minha gente!”

Vamos relembrar este marco inédito?! 🏁

Inspiração para outros pilotos

A vitória em Monza tornou-se uma das mais simbólicas e importantes na história brasileira da Fórmula 1, pois abriu as portas para que os pilotos do país fossem notados. 

Nos 20 anos que precederam a chegada de Emerson ao Mundial, em 1970, o país havia colocado apenas quatro pilotos na categoria: Chico Landi, Gino Bianco, Fritz D’Orey e Hermano da Silva Ramos. Durante e depois da passagem de Emerson, outros 25 brasileiros passaram pelo Mundial.

Não foi só a quantidade de pilotos que aumentou. A escalada numérica teve igual aumento na qualidade. Ainda em 1972, a Fórmula 1 já havia chegado ao mítico circuito de Interlagos, com seu traçado de 8 quilômetros e curvas de todos os tipos, que forjavam pilotos acostumados a quaisquer tipos de pistas ao redor do mundo.

Fittipaldi abriu caminho para outros pilotos brasileiros, que se tornaram ídolos no esporte, como Nelson Piquet e Ayrton Senna, e outras gerações de vencedores de corridas que passaram perto do título, como Rubens Barrichello e Felipe Massa.

Com a passagem do primeiro campeão brasileiro pela categoria, o Brasil contabilizou outras 86 vitórias, divididas entre Ayrton Senna, Nelson Piquet, Rubens Barrichello e Felipe Massa. Com os tricampeonatos de Senna e Piquet, o país chegou a 8 títulos!

Um pouco da história do campeão Emerson Fittipaldi

Emerson é, sem dúvidas, um dos pilotos mais vitoriosos da história brasileira, e foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial de Fórmula 1 e em categorias de ponta no automobilismo internacional, abrindo portas para vários compatriotas, como já comentamos por aqui. 

Vale lembrar que Fittipaldi foi bicampeão da Fórmula 1 em 1972 e 1974, também conseguiu um bicampeonato nas 500 milhas de Indianápolis em 1989 e 1993, e mais um título pela Fórmula Indy em 1989. Com isso, ele é o único piloto na história a vencer o mundial de F1 e as 500 Milhas por duas vezes, e um dos 4 a integrar o seleto grupo de pilotos que encerraram suas carreiras sendo campeões da Fórmula Indy e da Fórmula 1.

Sua corrida de estreia na Fórmula 1 ocorreu no Grande Prêmio da Grã-Bretanha, em Brands Hatch, mesmo largando nas últimas posições, terminou a prova em oitavo. Três semanas depois, em Hockenheim, marcaria seus primeiros pontos, com um 4º lugar. No final daquele ano, em Monza, seu companheiro de equipe, o austríaco Jochen Rindt, pediu para Emerson amaciar seu carro para a corrida do dia seguinte.

Infelizmente o brasileiro, no carro de Rindt, sofreu um acidente destruindo o carro do companheiro impossibilitando a sua utilização na corrida. Como Rindt liderava o campeonato, o chefe da equipe deixou Emerson de fora da corrida e Jochen Rindt competiu com o carro dele, mas durante a corrida, o piloto austríaco faleceu num acidente que poderia ter matado Fittipaldi.

Com isso, a Lotus, de luto, retirou-se por duas corridas e voltou no penúltimo GP da temporada, em Watkins Glen. Nesse dia, Emerson venceu sua primeira corrida e, ao mesmo tempo, impediu seus adversários de alcançarem a pontuação de Rindt, que assim sagrou-se o primeiro – e o único – campeão póstumo da Fórmula 1 – Saiba mais sobre o Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1970.

No ano de 1971, Emerson não venceu, embora sua atuação consistente lhe tenha garantido três pódios. 

Já em 1972, para garantir o primeiro título do país na principal categoria do automobilismo, Fittipaldi somou 61 pontos, vencendo cinco das 12 corridas da temporada: o Grande Prêmio da Espanha, da Bélgica, Inglaterra, Áustria e Itália, e ganhou por antecipação, com 5 vitórias, o piloto tornou-se o campeão mundial mais jovem da história da Fórmula 1, com 25 anos, oito meses e 29 dias, recorde que manteve por mais de três décadas e que só foi quebrado em 2005, pelo piloto espanhol Fernando Alonso. 

Em 1973, Emerson venceu mais 3 corridas, no entanto perdeu o título para o escocês Jackie Stewart. Mesmo assim, seu sucesso contribuiu fortemente para a entrada do Grande Prêmio do Brasil no calendário internacional no ano seguinte, no circuito de Interlagos. Ele mesmo venceu a corrida inaugural.

Em 1974, o piloto brasileiro trocou a Lotus pela McLaren, conquistando três vitórias (uma delas no Brasil), consagrando-se bicampeão do mundo. Ainda competitivo, venceu mais duas corridas pela mesma equipe no ano seguinte.

Demais não?! Quer conhecer mais sobre a nossa riquíssima história no automobilismo? Acesse todo o arsenal do nosso Blog e se emocione! 🤩🏁

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *