Hoje, Alan Mosca vai contar mais uma grande saga da história da Sid Special Paint, desta vez sobre um Mestre das Pistas que Alan tanto admira, respeita e que conheceu quando ele tinha aproximadamente 8 anos de idade: Rubens Barrichello – nosso amado Rubinho!

Primeiros anos da trajetória de Rubens Barrichello

Rubens Barrichello é um piloto fantástico daqueles que põe roda na cadeira e sai andando desde pequeno. Quando ele aprendeu a correr profissionalmente, logo virou um baita piloto de brasileiro de kart, conquistando 5 títulos e sendo considerado imbatível na época. 

Fez um ano de F-Ford no Brasil no ano de 1989, tendo vencido a primeira etapa em Florianópolis, circuito de rua e com pista molhada. No ano seguinte, foi competir na Europa, onde teve uma carreira vitoriosa. 

Foi campeão da Fórmula Opel em seu ano de estreia, 1990, com seis vitórias, sete pole positions e sete voltas mais rápidas. No ano seguinte foi campeão da Fórmula 3 inglesa, pela equipe West Surrey Racing, derrotando David Coulthard. Aos dezenove anos foi para a Fórmula 3000, na qual terminou em terceiro lugar na classificação geral.

A entrada de Rubinho na Fórmula 1

Com a entrada de Rubinho na F1 em 1993 pela Jordan, ele foi conquistando ainda mais respeito no meio automobilístico.

Durante toda a sua trajetória na Fórmula 1, Barrichello acabou passando pelos seguintes times:

  • 1993-1996: Jordan
  • 1997-1999: Stewart
  • 2000-2005: Ferrari
  • 2006-2008: Honda
  • 2009: Brawn GP
  • 2010-2011: Williams

Nenhum piloto ficou 19 anos, isto é, 19 temporadas correndo de forma ininterrupta na F1 como Rubinho Barrichello. Ele foi recordista de GPs, e todas essas grandes vitórias e realizações se deram pela competência e agilidade do piloto, que sempre acertava o carro e que dificilmente rodava nas pistas.

Você pode ficar por dentro de mais detalhes sobre a carreira de Rubinho na F1 neste outro artigo. 🏁

A primeira personalização do capacete de Rubens Barrichello

Quando Rubinho esteve na Sid Special Paint pela primeira vez, ele era bem pequenininho, mal falava direito, e estava acompanhado de seu tio, Dárcio, que disse à Alan Mosca: “Esse aqui vai ser piloto!”. E não é que Dárcio estava super certo?! 🤩

Depois de um tempo, Rubão, pai de Rubinho, veio à Sid Special Paint para personalizar o capacete que Barrichello havia ganhado de Ingo Hoffman, já que o piloto estava iniciando nas corridas pelo mundo.

Alan lembra que Rubinho tinha um papel com uns rabiscos que ele mesmo tinha bolado para a primeira pintura do capacete dele. 

Como você pode observar, este modelo já era um ARAI quando ele correu de Fórmula Ford, e foi até a Fórmula 3 com este mesmo capacete:

Era um capacete que levava uma barra e o topo azul e os dois gomos laranjas, que depois de um tempo, ele foi distanciando, dando mais destaque para o branco. 

Na época, ele usou muito este efeito do topo que chamamos de “Drops” ou “Bolhas”, e é um dos efeitos que Alan mais gostava de fazer – técnica que ele busca fazer até hoje nos capacetes dos clientes.

Logo depois, Alan começou substituir o laranja por um vermelho fluorescente, já a cor desbotava muito facilmente antigamente por conta dos raios solares.

Se observarmos bem, o capacete leva até umas pedradas na parte superior, que deve ter sido de David Coulthard, que disputou a Fórmula 3 com ele ferrenhamente até a última etapa, onde Rubinho merecidamente venceu o campeonato, abrindo as portas para ele estrear, finalmente,  na Fórmula 1. 🏆

Segundo Alan, Rubinho é um piloto hiper competitivo e considerado o “Rei das táticas vencedoras”, e está sempre disputando as posições da frente. 🏁

O capacete mais aclamado na trajetória de Rubens Barrichello

Este já é o modelo do capacete que Rubinho correu em 1995, pela equipe da Jordan, um ano depois que Ayrton Senna havia falecido. 

Rubinho quis fazer uma grande homenagem ao legado de Senna, por meio de uma pintura e textura diferente, que pudesse simbolizar o capacete de Ayrton sendo vestido por ele – Foi uma fusão de pinturas, e segundo Alan, é o capacete de maior sucesso da história do piloto:

Nesta corrida, Rubinho largou na primeira fila do GP Brasil de 1995, sendo uma homenagem histórica e perfeita naquele momento, onde o Brasil e o mundo ainda estavam em luto por Ayrton Senna. 

É, inclusive, um capacete que todos pedem uma réplica para guardar de recordação em casa… Quem sabe, em breve, não venha mais uma grande parceria de Rubinho e Sid Special Paint para homologar e licenciar as réplicas do capacete do piloto do GP Brasil, de 1995, e de sua primeira vitória na Ferrari? Aguardem pelos próximos capítulos… 🤩
Curiosidade: Foi neste mesmo ano, em 1995, que Rubinho Barrichello também conquistou seu melhor resultado até então, segundo lugar no GP do Canadá no circuito Gilles. 🏆

As conquistas de Rubens Barrichello

Prêmios:

  • Melhor Novato Indy-500 (2012) 
  • 8 vezes vencedor do Capacete de Ouro: 1999, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007, 2009 e 2014
  • Piloto Brasileiro da Decada: 2007

Títulos:

  • Campeão Sul-americano de Kart (2015)
  • Stock Car Brasil (2014)
  • Fórmula Opel (1990)
  • Fórmula 3 Inglesa (1991)
  • 500 Milhas da Granja Viana (1998, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007 e 2008)
  • Pentacampeão Brasileiro de Kart
  • Pentacampeão Paulista de Kart
  • Vencedor do Desafio das Estrelas de Kart (2008)

Homenagem aos 40 anos de pista e de muita história

No ano de 2021, Rubinho completa 40 anos de pista e de muita história! Esperamos que ele continue sendo o Mestre das Pistas, rumo aos 50 anos de história nas pistas do automobilismo!

É um ano de muita comemoração, e para homenageá-lo, a equipe da Sid Special Paint fez um capacete para representar este momento tão especial em sua carreira. 🙌

Os bastidores…

Confira todos os bastidores dessa linda história, e dessa grande parceria entre Sid Special Paint e o Mestre Rubinho Barrichello, contada por Alan Mosca! 🙌

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *